FacebookPixel
Principais notícias e artigos sobre o sector imobiliário em Portugal e na Ilha da Madeira
Voltar \ Imobiliário dá força ao investimento estrangeiro em Portugal

Imobiliário dá força ao investimento estrangeiro em Portugal

25 mai 2021
Imobiliário dá força ao investimento estrangeiro em Portugal
Investimento direto estrangeiro (IDE) em compras de propriedade e participações no capital de empresas aumentou quase oito vezes no primeiro trimestre deste ano.

A entrada no capital de empresas e compras de imobiliário impulsionaram o investimento direto estrangeiro (IDE) no país no final de 2020 e arranque deste ano, segundo dados do Banco de Portugal (BdP).

Segundo cálculos do Dinheiro Vivo, com base nos dados do regulador, o IDE em compras de propriedade e participações no capital de empresas aumentou quase oito vezes no primeiro trimestre deste ano face a igual período de 2020. Quer isto dizer que, só neste primeiro trimestre, os investidores estrangeiros injetaram 1,7 mil milhões em capital na economia portuguesa.  

De acordo com o BdP, o forte impulso de IDE está ligado, também, ao imobiliário. Segundo o banco central, citado pela publicação, o financiamento externo do setor privado português "continuou a ser canalizado, em larga medida, através do fluxo líquido de investimento direto estrangeiro", equivalendo a 1,8% do PIB (produto interno bruto), e a “componente de investimento imobiliário manteve-se relevante, correspondendo a 26% da entrada de fundos por via de investimento direto estrangeiro".

O regulador refere que "o investimento [formação bruta de capital fixo] em construção aumentou 4,7% (7,2% em 2019)" e que “para além de as medidas de contenção não terem imposto a suspensão de obras, o dinamismo da construção é explicado pelo fluxo de novos projetos, em particular no imobiliário residencial e em grandes obras de infraestruturas."

Além disso, “a procura nacional e internacional na componente residencial permaneceu sustentada", e "os novos empréstimos para aquisição de habitação aumentaram e o investimento direto estrangeiro imobiliário manteve um crescimento elevado (8,2% face a 10% em 2019)".

Fonte: Idealista
Veja Também